Gastronomia da Região Autónoma dos AçoresRodeada pelo Oceano Atlântico, brincando de traçar limites com o verde da vegetação exuberante, a Região Autónoma dos Açores, junta natureza e gastronomia. Estas integram-se numa simbiose perfeita: Enquanto a terra ferve, com vulcões e lagos vulcânicos, ferve também o Cozido das Furnas, um dos pratos emblema da Ilha de São Miguel. Em todas as suas nove ilhas, museus, igrejas e paisagens magníficas mostram a formação histórica dos Açores.

Um lugar rico em Património Cultural, que vão das festas populares à gastronomia, de rituais que remontam à Idade Média, como a distribuição de pão e carne na Festa do Divino Espirito Santo na Ilha Terceira, ao Queijo de São Jorge, um conjunto de sabores e texturas servido com pimenta da terra ou Doce de Capucho, dependendo da ocasião.

Entre os pratos mais tradicionais da gastronomia dos Açores, podemos encontrar os Torresmos em Molho de Fígado, Arroz de Lapas, Caldeiradas de Peixe, Lapas de Molho Afonso, Polvo Guisado com Vinho de Cheiro, Couves Solteiras e Caldo Azedo, receitas antigas, que passam de geração em geração, e já influenciaram tantas cozinhas ao redor do mundo.

Na doçaria tradicional as Queijadas da Vila Franca do Campo, o Bolo Lêvedo das Furnas, as Fofas do Faial, a Massa Sovada, os Camafeus ou as Cornucópias são capazes de tornar mais doce mesmo o mais azedo dos dias.

Tudo isso embalado pelo paladar muito especial do Vinho de Cheiro ou do Morangueiro e dos Licores, que tiveram direito à denominação de Origem Protegida.

Delícias da gastronomia dos Açores que apenas refletem um pouco da beleza exótica do Arquipélago e o encantamento de um povo simples e acolhedor.