Gastronomia do Distrito de ViseuConhecido pelas Termas de São Pedro do Sul, o Distrito de Viseu é marcado por construções e vestígios da ocupação Romana. A Catedral de Viseu, destaque imponente do ponto mais alto da cidade, mas sem ofuscar a beleza arquitetónica da antiga, e ainda de pé, Muralha Romana, são um deleite para os amantes de História e Arquitetura. Há muito para se ver por aqui, como o Castelo e a Sé de Lamego, o Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, a Torre de Ucanha, várias igrejas, capelas, mosteiros, museus, praças e restaurantes, que servem o famoso Vinho do Dão acompanhado das maravilhosas delícias da gastronomia local.

Por ser um Distrito do interior, encontramos menos receitas de Peixes, os pratos que mais enriquecem as mesas são aqueles com muita Carne e modos de preparo centenários, destacando a Chanfana, os Rojões, o Cabrito Assado, e o famosíssimo Rancho à Moda de Viseu, com diferentes tipos de carnes e farto em temperos. A Sopa da Beira, as Migas à Lagareiro, os Enchidos (farinheira, morcela, chouriça, alheira), e o sempre presente Caldo Verde são irresistíveis para qualquer amante de Culinária Lusitana.

Tudo que é bom pode ficar melhor e mais delicioso. O Distrito de Viseu apresenta grande variedade de Pães feitos de trigo, centeio e milho, e diversas e antigas receitas de Doces. Destaque especial para o Arroz Doce à Moda da Aldeia, o Pastel de Vouzela, o Viriato, Pudim de Requeijão ou de Pão, as Papas de Milho, as Castanhas de Ovos de Viseu, as Cavacas, e os Caçoilinhos do Vouga, que fazem os gulosos pedirem sempre mais um.