Gastronomia do Distrito de AveiroCom o maior farol de Portugal, as famosas casinhas às riscas, infinitas praias movimentadíssimas no Verão e não só (os amantes do rebentar das ondas o ano inteiro dispõem de um passeio pedonal ao longo das dunas, com vista direta sobre o oceano). Uma laguna, chamada de Ria de Aveiro, que entra pelo distrito criando canais (o que lhe deu o apelido de 'Veneza' de Portugal). Os Moliceiros, muito apreciados dos turistas. Todo um património de porcelanas, azulejos, cortiça, e tantos outros. Este distrito cheio de encantos é Aveiro. O que falta a toda esta panóplia de perfeição? A gastronomia, claro.

Os Ovos Moles e o Leitão à Bairrada, que proporcionam aos habitantes o prazer de receber, são duas especialidades bem conhecidas de todos. Mas o distrito de Aveiro tem muito mais a oferecer aos apaixonados de comida.
Tendo uma das primeiras empresas de seca ao sol de bacalhau de Portugal, Aveiro iniciou-se na confeção de especialidades de bacalhau e de marisco, com um notável porto de pesca na sua costa. Podemos encontrar a Caldeirada de Enguias e a de Petinga e as Espetadas de Mexilhão. Mas não só de peixe vivia esta bela cidade, tem também a Vitela Assada e a Chanfana de Cabrito ou Borrego, assado na caçoila de barro preto.
Nas doçarias pode preparar-se para uma overdose de açucar com os derivados dos ovos moles: Fios de Ovos, Castanhas de Ovos, Lampreia de Ovos, etc. . As Barrigas de Freira, o Pão de Ló de Ovar, as Raivas, Cavacas, Regueifa, Pastéis de Águeda, Bolos de Vinte e Quatro Horas. E em último mas sem dúvida o mais saboroso, as Tripas de Chocolate (hoje em dia com todo o tipo de recheio que possa imaginar: ovos moles, after eight, chocolate branco, gelado twix, etc., etc.).

Hmm, uma sinfonia de sabores.