Petitchef
Criar Novo Registo
Palavra-passe esquecida ?  
PETITCHEF
Pesquisa avançada

RECEITAS


'


RECEITAS

Pão Artesanal em 5 minutos

De Magia na Cozinha
(5.00/5 - 2 votos)



A primeira vez que ouvi falar deste pão foi no blog das queridas Alegna e Manuela. Achei tão fantástico que corri na hora para a cozinha e fiz. Como grande adoradora de pães não resisiti a tentação! A receita é maravilhosa e aprovadíssima!

Este pão, entre outros, foi desenvolvido por Jeff Hertzberg, médico e Zoë François, chef em Pastelaria, treinada no CIA (Culinary Institute of America). O processo todo levou cerca de 2 anos para ser concluído, o qual culminou com a publicação do livro Artisan Bread in Five Minutes a Day, em 2007, e com o blog de mesmo nome. E não pararam por ai. Em seguida publicarão um novo livro.

O pão se constitui de 4 ingredientes básicos: Farinha, fermento, sal e água. O tempo ativo de trabalho para se preparar a massa e confeccionar os pães, sem contar o tempo de descanso, é mínimo. A massa não precisa ser sovada e pode ser guardada no refrigerador, num pote de plástico com tampa simples, sem ser hermética, por até 2 semanas sem estragar. Pode ser congelada também. Tá bom ou quer mais?

Você faz a receita toda de uma vez, se desejar, ou vai fazendo aos poucos, podendo oferecer pão fresco a sua família a cada refeição. As opções são inúmeras e sua imaginação é o limite. Além de pães, é possível se fazer outros artigos de pastelaria que são uma verdadeira tentação.

Eu tirei a mão do bolso e já comprei o meu exemplar. Paguei US$ 20.76, com frete incluído, na Amazon. Achei carinho, mas valeu cada centavo pela utilidade que vai ter. Eu adorei e recomendo!

Qaunto ao blog, vale muito a pena visitar, pois eles tem uma série de receitas saidas fresquinhas do forno. E sabe o que é o melhor? Eles respondem as dúvidas da gente. Achei 10! Só não se esqueçam que é preciso escrever em Inglês.

Eles se tornaram super conhecidos e tem até um vídeo no You Tube. Recomendo que vocês não deixem de assistir para ter uma idéia de como preparar a massa e fazer os pães, mesmo que não compreendam o idíoma. Lembre-se: Uma imagem vale por mil palavras.



O livro tem uma série de explicações super úteis e é bem informativo. Esta receita que estou postando, é a básica. Você pode usar o tipo de farinha que preferir ou combinar tipos diferentes. Eu gosto muito de fazer meio a meio, ou seja, metade farinha branca, metade farinha integral.

Eu não tinha o hábito de usar farinha especial para pão, mas tinha muita curiosidade em experimentar. Então, aproveitando este episódio, comprei e testei com esta receita nova. Adorei: O pão fica mais úmido e mais fofinho por mais tempo.

O sal indicado para as receitas é o sal gourmet Kosher Salt, que possui uma textura mais granulosa que o sal de cozinha comum. No entanto, você pode usar sal comum, só deve se lembrar de diminuir a quantidade em 1/4 do total, já que é bem mais fininho.

Eles recomendam que as formas utilizadas sejam antiaderentes e levemente untadas, pois a massa é úmida e tende a grudar nas formas comuns. Já comprovei isto, quando fiz uns brioches em forminhas comuns de muffins.

Para pães em formato livre dá para usar forma do tipo tabuleiro polvilhada com farinha de milho que não tem problema de grudar. Eu tenho feito assim e funciona.

Vale lembrar que, se não utilizar toda a massa preparada de uma só vez, é só guardá-la na geladeira, dentro do pote plástico devidamente tampado por até 2 semanas. Neste meio tempo a massa desenvolverá mais paladar.

Em geral, eu faço meia receita, ou seja, dois pães. Ainda não deixei a massa guardada na geladeira por mais de um dia, pois não tenho muito espaço disponível. Gosto de variar as receitas, cada vez fazendo algo diferente para não enjoar. Prefiro também assar de vez os dois pães para economizar energia, assim ligando o forno só uma vez.

A massa pode ser congelada em porções de 500 g dentro de uma vasilha apropriada para congelamento. Para assar, retirar do freezer na noite anterior e deixar descongelando na geladeira. Ainda não congelei, mas achei uma opção excelente.

Os meus pães normalmente ficam prontos antes do tempo indicado na receita. Convém prestar atenção. Por duas vezes eu quiz deixar o tempo indicado pela receita e acabaram ficando muito tostados. O tempo varia de receita para receita e de acordo com a umidade do ar.


Receita Básica

Rendimento: 4 pães de 500 g. Pode ser dobrada ou divida.

xícara medidora: 240 ml

Ingredientes:

3 xícaras de água morna
1 1/2 colher sopa de fermento biológico granulado (2 pacotes de 7 g)*
1 1/2 colher sopa de kosher salt ou outro sal grosso
6 1/2 xícaras de farinha de trigo
Farinha de milho para polvilhar


Modo de Preparar:

Colocar todos os ingredientes, independente de ordem, numa vasilha plástica grande, que tenha uma tampa simples, sem ser hemética. Misturar bem os ingredientes com uma colher. Certifique-se de que não fique nenhum grumo seco de farinha. A massa deve ficar úmida.

Deixar repousar por duas horas em cima do balcão da cozinha, devidamente coberta. Ela vai dobrar de tamanho, por isso deve-se usar uma vasilha grande o suficiente para comportar o crescimento da massa.

Depois deste período modelar os pães no formato desejado, polvilhando um pouco de farinha, mas manuseando o mínimo de tempo possível para evitar perder as bolhas de ar formadas pela fermentação. Confira no vídeo a maneira de moldar os pães. Colocar os pães moldados num tabuleiro polvilhado com farinha de milho. Deixar descansando por cerca de 40 minutos. Não precisa cobrir.

Vinte minutos antes de assar, ligar o forno e pré-aquecer a 232ºC (450ºF). Colocar uma vasilha com água dentro do forno para criar vapor enquanto o pão é assado.

Polvilhar os pães com um pouco de farinha e fazer cortes na massa com uma faca de serra, utilizando o padrão que preferir. Em geral, faço uma cruz no meio.

Assar por 30 minutos ou até que os pães apresentem uma casca grossa, firme e douradinha. Esfriar os pães sobre uma grade.



Gostaram? Eu gostei muito e espero fazer várias receitas do livro. Com o tempo irei postando aqui no blog para dividir com vocês que ainda não tem o livro.


Nota:

* No livro a quantidade de fermento indicada para as receitas saiu incorreta. Diz 1 1/2 pacote, mas o correto são 2 pacotes de 7 g. Esta explicação está no blog dos autores do livro, sob Erros. Existem outros poucos ao longo do livro, os quais já corrigi no meu exemplar.



Imprimer cette page
De Magia na Cozinha (Visitar o site)






Avaliar esta receita:


Receitas semelhantes



Cooking Units Converter



Gostoso ou Nojento