Petitchef
Criar Novo Registo
Palavra-passe esquecida ?  
PETITCHEF
Pesquisa avançada

Pitos de Santa Luzia

MENú DO DIA

Ver os menus antigos

Receber o menú do dia

'
De (Visitar o site)
(4.32/5 - 22 votos)

5 comentários


A minha sogra, que vive em Vila Real, veio cá pasar o fim de semana para ir à festa de Natal do meu "princeso". Sim, aquela em que tenho o papel de Pinguim. Já agora, o "fato" de Pinguim já está feito. Muito obrigada pelo vosso apoio moral!

Continuando...
Mal ela entra cá em casa estende uma caixinha e diz: Tome lá! Hoje é dia de dar o Pito!
É verdade meus amigos: dia 13 de Dezembro, dia de Santa Luzia é dia de dar o Pito. E aqui está o Pito:



OK! Eu explico:


Neste dia de Santa Luzia, em Vila Real, manda a tradição que as raparigas da cidade ofereçam o pito aos rapazes seus eleitos, para que no dia 3 de Fevereiro, dedicado, na liturgia, a São Brás, os rapazes, retribuam a oferta com a gancha.Para que não haja confusões, convém referir, que o pito é um bolo com recheio de doce de abóbora e, a gancha um rebuçado em forma de báculo bispal.
Os pitos de Santa Luzia foram inventados por Ermelinda Correia, que veio a ser mais tarde a Irmã Imaculada de Jesus, natural de Vila Nova em Vila Real. Esta rapariga tinha um defeito: era muito gulosa. Este facto obrigou seus pais a enclausurarem-na no convento de Santa Clara, na esperança de transformar o pecado em virtude.
A Irmã Imaculada tornou-se devota de Santa Luzia, padroeira dos cegos e das coisas da vista. Um certo dia estava a irmã a aplicar os curativos nos seus doentes (feridas, contusões e inchaços nos olhos), com uns pachos de linhaça, que eram uns quadrados de pano cru onde se colocava a papa, dobrando as pontas para o centro para não verter a poção - usados como pensos para os ferimentos, quando de repente teve uma visão!
Correu para a cozinha e fez a massa de farinha e água e cortou-a em pequenos quadrados. Tinha consigo o cibo do açúcar que lhe cabia na ração, e fez uma compota de abóbora. À imagem dos pachos dobrou a massa por cima da compota e levou ao forno a cozer. A seguir despachou-se a esconde-los, pois estava proibida de ser gulosa. A caminho cruzou-se com a madre superiora que era cega. A madre perguntou desconfiada, o que leva no tabuleiro, cheirando o perfume adocicado, a Irmã Imaculada, apressa-se a responder que são pachos de linhaça para os doentes do dia seguinte.
À noite na cela, a irmã Imaculada sossegou a alma, e não sequer se sentia culpada, pois sempre ouviu dizer que "do que não se vê, não se peca".

O dia 13 de Dezembro consagra à Irmã Imaculada de Jesus a criação destes doces regionais, e ainda hoje é celebrada esta tradição, na capela de Vila Nova.

Confesso que os adoro mas nunca os tentei fazer. Mas se quizerem experimentar o pito ou oferecer a alguem, encontram a receita AQUI.


Imprimer cette page




Avaliar esta receita:

Comentários dos membros:

1 / 5

Asserio a historia eu quero a receita

4 / 5

Ja provei e adorei.

5 / 5

São uns doces ótimos para não dizer excelentes.

4 / 5

Muito bom eu gosto muito mas eu queria a receita completa para eu experimentar fazer em casa agradeci que me manda se eu sei que a massa leva leite queria saber a quantidade certa e a quantidade certa de todos os ingridientes agradecia que puse se aqui no site se possivel obrigado.


Receitas semelhantes


Artigos relacionados



Cooking Units Converter



Gostoso ou Nojento

Pudim de laranja

Pudim de laranja
nojento
gostoso